Cart

templo grego em ruinasA Ilha de Egina é uma das ilhas Sarónicas da Grécia, localizada no golfo Sarónico a 27 quilômetros de Atenas. Foi o primeiro Estado na Grécia europeia a cunhar moedas, que atribuiu a Fédon, ou Pheidon, de Argos, Rei entre 675 e 655 a.C, o título de ser o primeiro a cunhar moedas em toda a Grécia, bem por isso essa moeda é considerada uma das mais importantes moedas do mundo. O Historiador grego Ephorus de Cyme afirma que tal afirmação é controversa, mas aceitável, isso porque não se tem total certeza de que Egina faça parte dos domínios de Fédon, uma vez que Egina era um dos maiores Estados comerciais da Grécia, enquanto Argos não poderia ser considerada do mesmo porte que Egina uma vez que, em certo ponto, foi retirada do principal fluxo comercial traçado do golfo Sarónico até Corinto.

tartaruga fedonianaSe o padrão Fedoniano, se é que podemos chamar assim, foi derivado do fenício, como os pesos de algumas das moedas de Egina mais pesadas nos levariam a suspeitar (BV Head, ‘Ancient Systems of Weight’, Journal of the Institute of Bankers, 1879), ou do Egito, país ao qual os egineanos estavam em estreita relação, é duvidoso.  Mas o fato de que a tartaruga, uma criatura sagrada para Afrodite (Frazer, Paus., Vol. Iv, pág. 105), foi escolhida como o tipo de moeda, proporciona alguma probabilidade à teoria  criada por E. Curtius (Num. Chron., 1870) que a casa da moeda egineana estava conectada com o Templo de Afrodite, que suportava o grande porto da Egina. O simbolismo religioso da tartaruga como o Festival da Egina é, no entanto, defendido por Ridgeway (Ridgeway, Origem da moeda metálica, página 331).

As primeiras moedas eram pedaços de ouro e prata misturados, chamados de “electrum”. A Egina melhorou a ideia usando prata quase pura e padronizando o peso e a forma geral de cada nódulo de metal. A prática de estampar um símbolo em uma moeda também começou em Egina, era uma garantia de que a moeda continha o peso padrão do metal para o seu tamanho. Uma curiosidade é que a maioria das tartarugas, os stater de Egina, pesavam geralmente mais de 100 gramas a mais que os Dracmas de Atenas.



A cunhagem em Egina, como a de Atenas, apresenta considerável uniformidade em sua forma, uma uniformidade que a caracteriza como de fato uma organização internacional, e não um mero padrão local. Em todo o Peloponeso, a moeda de Egina foi, até o tempo da guerra do Peloponeso, o único meio universalmente reconhecido de troca. Isto é implicado por várias passagens em autores antigos, por exemplo, Pollux ix e Hesychius.

tartaruga de eginaHouve algumas mudanças no design ao longo dos anos, porém, particularmente no estilo da tartaruga na frente da moeda. As primeiras moedas, as que se acreditam terem sido cunhadas no início de 600 a.C., representavam uma tartaruga com uma concha lisa, embora ainda sem dúvida a tartaruga marinha tão popular no mar ao redor da ilha. A tartaruga evoluiu durante a vida da tartaruga de prata, de uma silhueta sem casca para um com três pontos no centro das costas, para um com as placas da casca da tartaruga claramente marcada no lado estampado. De 480 a.C. a 457 a.C., a tartaruga de Egina adquiriu ainda mais detalhes, com os pellets adicionados perto da cabeça. A mudança final para a tartaruga de Egina ocorreu após um período de anos em que a ilha estava ocupada por Atenas.

Cerca de 450 a.C., Atenas invadiu e ocupou Egina. Como parte de sua campanha, os atenienses proibiram a cunhagem de tartarugas e obrigaram a cidade usar a Coruja de Atenas em vez disso. Quando finalmente foram derrotados e expulsos da Egina, a casa da moeda começou a cunhar novas moedas, mas as novas moedas não apresentavam a tartaruga marinha, símbolo da deusa Afrodite e testamento para a estatura marítima da Egina, mas a tartaruga terrestre. Não há registro histórico para tal mudança, e a maioria dos numismatas e historiadores acreditam que a escolha da tartaruga terrestre foi uma referência à perda da supremacia da Egina no mar.

tartaruga de eginaAs mais valorizadas são as tartarugas de Egina que retrataram a tartaruga terrestre, mas há muitos bons exemplos de tartarugas de Egina disponíveis no mercado, todas de alto valor, tanto por sua beleza quanto pelo seu valor histórico. Há registros, principalmente no mercado numismata americano, de moedas como esta sendo vendidas por mais de R$16.000,00, tartarugas de Egina sendo vendidas por mais de 10 mil reais são bem comuns em todo mundo, aqui no Brasil, um dos poucos exemplares a venda, esta em posse de nosso afiliado, a Conatus Moedas, e o principal, você não vai acreditar no valor dela, corre lá pra ver que você não vai se arrepender, basta CLICAR AQUI.




André Luiz Padilha

Graduado em direito com especialidade em meios alternativos de soluções de conflito e atualmente é estudante de História. Colecionador de moedas desde 1997 e numismata desde 2011. É um ativo divulgador da numismática nacional publicando diversos artigos e estudos por dezenas de plataformas, presta serviços como avaliador e consultor em pelo menos 9 países, também é o fundador da Numismática Castro, do CNERJ e do canal Café e Numismática. É sócio da American Numismatic Association (ANA)

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Escolha sua moeda
BRL Real brasileiro
EUR Euro