Cart



Cunhada pela Casa da Moeda do Rio de Janeiro, durante o padrão monetário vigente em que as moedas se chamavam mil-réis (nomenclatura utilizada desde a colonização até 1942, quando passou a se chamar cruzeiro), a moeda de 400 réis da Série Brasileiros Ilustres permite o debate proposto por conferir visibilidade à enfermagem em um momento específico, qual seja, a institucionalização das ciências aplicadas no Brasil. Diretamente ligado à Reforma Sanitária e à criação, em 1920, do Departamento Nacional de Saúde Pública dirigido por Carlos Chagas, a oficialização da enfermagem nacional pode ser considerada um dos resultados desse processo, efetivado por intermédio de convênios estabelecidos entre os governos do Brasil e dos Estados Unidos, cujo principal personagem foi Carlos Chagas.

Especificações:
Diâmetro: 28,00mm
Espessura: 2,20mm
Peso: 9,90
Bordo: liso
Material: Cuproníquel

Cunhagem
C-448: 1936 – 3.927.500
C-456: 1937 – 3.111.000
C-465: 1938 – 2.680.000

Anverso: Oswaldo Gonçalves Cruz foi um cientista, médico, bacteriologista, epidemiologista e sanitarista brasileiro.
Foi o pioneiro no estudo das moléstias tropicais e da medicina experimental no Brasil. Fundou em 1900 o Instituto Soroterápico Nacional no bairro de Manguinhos, no Rio de Janeiro, transformado em Instituto Oswaldo Cruz, respeitado internacionalmente.

Reverso: Lâmpada representando a enfermagem, em todo o mundo o Dia da Enfermagem é comemorado no dia 12 de maio. Esta data é uma homenagem a Florence Nightingale, nascida em 12 de maio de 1820. Ela foi um marco para a enfermagem mundial. Florence após estudar muito e se dedicar ao cuidado de doentes, foi para a Guerra da Crimeia onde liderou 38 voluntárias e organizou o hospital de campanha. Os soldados a chamavam de “Dama da Lâmpada” porque, com a chama de uma lamparina, percorria as enfermarias atendendo aos doentes à noite. Por este motivo a lâmpada é o símbolo da Enfermagem.




André Luiz Padilha

Graduado em direito com especialidade em meios alternativos de soluções de conflito e atualmente é estudante de História. Colecionador de moedas desde 1997 e numismata desde 2011. É um ativo divulgador da numismática nacional publicando diversos artigos e estudos por dezenas de plataformas, presta serviços como avaliador e consultor em pelo menos 9 países, também é o fundador da Numismática Castro, do CNERJ e do canal Café e Numismática. É sócio da American Numismatic Association (ANA)

2 comentários

Roneide · 26 de julho de 2019 às 14:20

Qual seria o valor de uma moeda dessas para venda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.