Como deveríamos começar os estudos filatélicos de nosso site? Fiquei pensando nesse assunto por um bom tempo, me coloquei no lugar de vocês e pensei no que deveríamos aprender primeiro, seria o básico do filatelismo, conhecimento de mercado ou um pouco sobre as ferramentas que precisamos usar diariamente. Pensei nas primeiras dúvidas que tive, nas primeiras perguntas que eu fiz e também nas principais “colocações erradas” que já escutei sobre o tema, e ai eu abri o Facebook.

E aquela decepção matinal de cada dia apareceu, quem acompanha a numismática no Facebook sabe bem do que eu estou falando, não preciso citar casos ou nomes aqui, até porque existem nomes que só trazem coisas ruins para numismática, um verdadeiro desserviço para todos. A cada dia que se passa menos o conhecimento é compartilhado e mais brigas ganham espaço, menos vendas e transações são feitas para que mais rifas possam ser vendidas, menos trocas para mais acusações. Como manter o gosto pelo colecionismo?

Façam como eu fiz, me afastei da maioria e aliei a “meia dúzia de quarenta amigos”, dentre algumas plataformas sociais fiz amizades e as mantenho com boas conversas e estudo, me afasto de qualquer motivo para discussões bobas o máximo que consigo, assim não contamino minha visão com sujeiras, antigas e novas, que nos cercam a cada dia mais.

Então, como começarei os nossos estudos filatélicos? Com Poesia, nosso meio precisa de um pouquinho mais de amor e cooperação.

 

PRAZER FILATÉLICO

Colecione selos e viaje neles
por Luxemburgos, Índias, Quênia-Ugandas.
Com Pedr’Álvares Cabral e Wandenkolk,
aprenda História do Brasil, Colecione.
Mas sem dinheiro?
Devaste os envelopes da família.
Remexa nas gavetas. Há barbosas
efigies imperiais à sua espera.
Mortiças cartas guardam peças raras.
Tudo vasculhe. Um dia
arregalado à sua frente há de luzir
em arabescado fundo negro
o diamante, o sonho, a maravilha
chamada olho-de-boi 60.

Troque. Vá trocando, Passe a perna,
se possível. Senão, seja enganado
mas acrescente sua coleção
de postas magiares, moçambiques,
osterreiches, japões, e seu prestigio
há de aumentar: o baita
colecionador da rua principal.
E brigue, boca e braço,
ao lhe negarem esta condição.

Até que chegue o tédio de possuir,
a tentação do fósforo e do vento,
o gosto de perder a coleção
para outra vez, daqui a um mês,
recomeçar, humílimo, menor
colecionador da rua principal.

Essa poesia é antiga e bem conhecida também no meio filatélico, postagem quase que obrigatória em todos blogs e fóruns sobre filatelia no Brasil, mas nesse momento é bastante oportuno uma poesia para acalmar um pouquinho nossos espíritos, e que tal mais uma bonificação.

Se Carlos Drummond homenageou os colecionadores de selos com esse belo poema, poderíamos também homenageá-lo colecionando os seus selos, não é verdade? Temos conhecimento de três emissões com o seu rosto, sendo duas nacionais e uma não, vamos então conhece-los:

imagem da internet

Nicarágua: Olhem que interessante, no ano de 1995 em Nicarágua foi emitido uma série dos grandes escritores do século XX e um dos homenageados foi o nosso Carlos Drummond, temos algumas informações para compartilhar com vocês:

Série: Famous writers of the 20th century
Cod. de Catálogo: Michel NI 3595
Temas: Bandeiras | Personalidades Literárias (Poetas e Escritores) | Pessoas Famosas
Cunhada em: 1995-10-15
Emissão: Comemorativa
Picote: Comb 14¼ x 14
Impressão: Offset
Tamanho: 27.5 x 42 mm
Cores: Multicolorido
Valor de Face: 3 C$ – Nicarágua – Córdoba

 

Brasil: Em terras tupiniquins temos duas emissões, a primeira foi em 1995, um tributo, e o segundo é uma homenagem ao seu centenário em 2002, vamos conhecer:

 

imagem retirada da internet

Tributo a Carlos Drummond de Andrade
Série: Literatura
Código de Catálogo: Michael BR 2676
Temas: Personalidades Literárias (Poetas e Escritores)
Cunhada em: 1995-10-27
Emissão: Comemorativa
Picote: Comb 11½ x 11
Impressão: Offset
Cores: Multicolorido
Valor de Face: 0.23 R$ – Brasil – Real

 

Centenário de Carlos Drummond de Andrade
Série: personalidades
Código de Catálogo: Michael BR 3279
Temas: Autores | Homens | Literatura | Personalidades Literárias (Poetas e Escritores) | Pessoas Famosas
Cunhada em: 2002-10-25
Emissão: Comemorativa
Picote: Comb 11 x 11½
Impressão: Offset
Tamanho: 44 x 26 mm
Cores: Multicolorido
Valor de Face: 0.55 R$ – Brasil – Real
Quantidade Emitida: 1,200,000

 


André Luiz Padilha

Graduado em direito com especialidade em meios alternativos de soluções de conflito e atualmente é estudante de História. Colecionador de moedas desde 1997 e numismata desde 2011. É um ativo divulgador da numismática nacional publicando diversos artigos e estudos por dezenas de plataformas, presta serviços como avaliador e consultor em pelo menos 9 países, também é o fundador da Numismática Castro. É sócio da American Numismatic Association (ANA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *