Cart

Hermann Friederich Julius Meili nasceu em 1839, em Hinwill-Hettingem no Cantão de Zurique, Suiça. Faleceu em 1907, também em Zurique.

Pouco se sabe de sua vida anterior à sua vinda ao Brasil aos 31 anos de idade. Permaneceu no nosso país de 1870 a 1892, desenvolvendo atividades diplomáticas em Salvador, tendo sido, aos 36 anos, nomeado Cônsul da Confederação Helvética, cargo que exerceu por seis anos.

O cônsul suíço Julius Meili teve a mais completa coleção numismática brasileira, um hábito que o colecionador adquiriu ao mudar-se para o Rio de Janeiro. Após sua experiência como cônsul, no final do império, veio para o Rio de Janeiro dirigir a sucursal da firma “Cramer, Frey & Cia.”, cuja matriz ficava na Bahia. Foi na capital imperial que Meili começou a colecionar medalhas, moedas e notas de papel-moeda brasileiras, formando assim a maior coleção numismática no Brasil.

Em 1895, publicou, em Zurique, o livro “Coleção Numismática de Julius Meili”, em alemão. Dois anos depois, retornou à Suíça como sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, onde publicou seu segundo livro “As Moedas da Colônia do Brasil – 1645-1822”. Seu terceiro trabalho foi publicado em 1903, em português, sob o título de “O Meio Circulante no Brasil – A Moeda Fiduciária no Brasil – 1771 a 1900”.



Após seu falecimento, em 1907, a família ofereceu à Confederação Suíça sua coleção de medalhas para que ficasse exposta no Museu Nacional de Zurique. O acervo era constituído por 3.115 moedas de ouro, prata, cobre, níquel e outros metais, 390 medalhas e 1.104 cédulas de papel-moeda. Em 1920, este Museu dispôs-se a vender a coleção, mas não houve interesse do Governo brasileiro, a quem a coleção foi oferecida por 200.000 francos suíços. Em 1931, houve nova tentativa de vender a coleção ao Governo do Brasil, novamente sem sucesso. Poucos anos depois, a coleção foi vendida ao cidadão suíço Pedro Spoery, residente em São Paulo. Consta que parte daquela coleção pertence hoje ao Acervo do Museu Histórico Nacional.

Meili é amplamente homenageado aqui no Brasil, sua importância para a numismática brasileira é indiscutível, podemos encontrar registros de algumas medalhas com sua efigie e, além dos seus livros, temos menções honrosas em alguns outros, como é o caso do Catálogo da Coleção Numismática Brasileira de Augusto de Souza Lobo.

Uma outra menção que gostaria da permissão do ilustríssimo João Abibonds, correspondente da SNB e de outras Sociedades Numismáticas, é para citar o link de seu blog que conta a história do mistério sobre a venda e dissolução da incrível coleção de Meili. Infelizmente, como já dito antes, o museu Suíço não respeitou a vontade de Meili de manter sua coleção em sua nação natal e felizmente os relatos mostram que a coleção foi vendida em terras brasileiras, você poderá clicar AQUI para conhecer um pouco sobre essa história.

 

As obras de Julius Meili

– Das Brasilianische Geldwesen. I. Theil. Die Münzen der Colonie Brasilien. 1645 bis 1822. O Meio Circulante no Brasil. Parte I: As moedas da Colonia do Brazil.. Zürich, Druck des Polygraphischen Institutes A.G.,1897.

– Das Brasilianische Geldwesen. II. Theil. Die Münzen des Unabhängigen Brasilien. 1822 bis 1900. O Meio Circulante no Brasil. Parte II: As moedas do Brazil Independente. 1822 até 1900. Zürich, Druck von Jean Frey, 1905.

– O Meio Circulante no Brazil. Parte III: A Moeda Fiduciária no Brazil. 1771 até 1900. Zürich,Typographia Jean de Frey,1903. (Reeditado pelo Senado Federal em 2004.

– Numismatische Sammlung von Julius Meili. Die Münzen der Colonie Brasilien. 1645 bis 1822 /Colecção Numismatica de Julio Meili. As Moedas da Colonia do Brazil. 1645 até 1822. Zürich, Brunner & Hauser, 1895.

– Numismatische Sammlung von Julius Meili. Die Münzen des Kaiserreichs Brasilien (1822 bis 1889)/Colecção Numismatica de Julio Meili. As Moedas Referentes ao Império do Brasil (1822 até 1889). Zürich J. Brunner aus Winterthur, 1890.

– Numismatische Sammlung von Julius Meili. Die auf des Kaiserreich Brasilien Bezüglichen Medaillen (1822 bis 1889)/Colecção Numismatica de Julio Meili. As Medalhas Referentes ao Império do Brasil (1822 até 1889). Zürich, J. Brunner aus Winterthur, 1890.

 

Essa matéria é um compilado de informações da internet retirados do site “Moedas do Brasil”.




André Luiz Padilha

Graduado em direito com especialidade em meios alternativos de soluções de conflito e atualmente é estudante de História. Colecionador de moedas desde 1997 e numismata desde 2011. É um ativo divulgador da numismática nacional publicando diversos artigos e estudos por dezenas de plataformas, presta serviços como avaliador e consultor em pelo menos 9 países, também é o fundador da Numismática Castro, do CNERJ e do canal Café e Numismática. É sócio da American Numismatic Association (ANA)

1 comentário

Edison jose do Espírito santo · 13 de março de 2018 às 15:15

Parabéns, Dr. André pelo texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.