Promoção!

300 Anos do Encontro da Imagem de N. Sr.ª Aparecida – Cúpula

R$190,00 R$170,00

Homenagem da Casa da Moeda do Brasil aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora de Aparecida, com a Cúpula Central do Santuário Nacional no Reverso

Em estoque

Descrição

Fotografia rara mostra como era a imagem surgida das águas
(antes do atentado de 1978)

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de Nossa Senhora Aparecida, é a padroeira do Brasil. Venerada na Igreja Católica, Nossa Senhora Aparecida é representada por uma pequena imagem de terracota da Virgem Maria, atualmente alojada na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, localizada na cidade de Aparecida, em São Paulo.
Sua festa litúrgica é celebrada em 12 de outubro, um feriado nacional no Brasil desde 1980, quando o Papa João Paulo II consagrou a Basílica, que é o quarto santuário mariano mais visitado do mundo, capaz de abrigar até 45.000 fiéis.

Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida (anterior a 1743) e no Arquivo da Companhia de Jesus, em Roma: a história registrada pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757, cujos documentos se encontram no Primeiro Livro de Tombo da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá.
Segundo os relatos, a aparição da imagem ocorreu na segunda quinzena de outubro de 1717, quando Pedro Miguel de Almeida Portugal e Vasconcelos, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, estava de passagem pela cidade de Guaratinguetá, no vale do Paraíba, durante uma viagem até Vila Rica.
O povo de Guaratinguetá decidiu fazer uma festa em homenagem à presença de Dom Pedro de Almeida e, apesar de não ser temporada de pesca, os pescadores lançaram seus barcos no Rio Paraíba com a intenção de oferecerem peixes ao conde. Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso rezaram para a Virgem Maria e pediram a ajuda de Deus. Após várias tentativas infrutíferas, desceram o curso do rio até chegarem ao Porto Itaguaçu. Eles já estavam a desistir da pescaria quando João Alves jogou sua rede novamente, em vez de peixes, apanhou o corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça. Ao lançar a rede novamente, apanhou a cabeça da imagem, que foi envolvida em um lenço. Após terem recuperado as duas partes da imagem, a figura da Virgem Aparecida teria ficado tão pesada que eles não conseguiam mais movê-la. A partir daquele momento, os três pescadores apanharam tantos peixes que se viram forçados a retornar ao porto, uma vez que o volume da pesca ameaçava afundar as embarcações. Esta foi a primeira intercessão atribuída à santa.

Descrição da Medalha:

Anverso:
No centro, imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida (colorida por tampografia), tendo na parte inferior os anos: 1717/2017. Contornando a orla, as legendas: RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL / SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA.

Reverso:
A cúpula central é metade de uma esfera que com as duas esferas menores das capelas do Santíssimo e de São José, formam uma única esfera perfeita. A esfera faz alusão ao divino que desceu, o Céu que nos envolve. É revestida em mosaico e seu projeto artístico é do artista sacro C. Pastro. Tem um óculo no centro com a forma do sol e a partir daí a grande “árvore da vida” onde “pássaros brasileiros” vêm se abrigar. Corresponde à parábola do Reino: o grão de mostarda que cresce e serve de aconchego para as aves aninhar-se.
Da cúpula pende um crucifixo de 8 m de altura. A cruz é para os cristãos a árvore da vida do Paraíso. Assim a árvore e a cruz formam a imagem da árvore da vida sob a qual os peregrinos vêm descansar e se fortalecerem à missão.
A meia esfera termina numa grande cinta, sempre em azulejos, com a primeira metade da Ave-Maria, ou seja, a saudação do anjo Gabriel e a da prima de Maria, Isabel. Esta frase sintetiza toda a novidade cristã: a da Encarnação de Deus no humano.
A cúpula faz parte do baldaquino central, este que, pela grandeza, material e profusão de ouro e azuis quer realçar a grandeza do Mistério Cristão celebrado neste lugar que envolve a Eucaristia, razão de todo esse espaço.


País: Brasil
Cunhagem: Casa da Moeda do Brasil
Criação e Modelagem: Cláudio Pastro (in memorian), Fernanda Costa e Nelson Carneiro
Referência: 803286 / CMB079
Temas: 300 Anos do Encontro da Imagem de N. Sr.ª Aparecida
Emissão: Edital 06/2017
Material: Bronze
Peso: 55g
Diâmetro: 50mm
Tiragem Total: Não informado


ATENÇÃO: Produto fornecido diretamente pela Casa da Moeda do Brasil, encontra-se em estado totalmente novo. Para essas medalhas não serão aceitas a entrega via CARTA REGISTRADA, fique atento para a escolha do método de entrega adequado, sendo este PAC, ou SEDEX quando disponível, mais informações  pelo e-mail contato@numismaticos.com.br.

Informação adicional

Peso 500 g
Dimensões 21 × 15 × 5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.